sexta-feira

Animais que urinam muito podem estar doentes


Qual o volume normal de urina diária de nossos cães e gato?. É bem importante conhecer esses parâmetros, uma vez que muitas doenças em animais têm como sinais o aumento dessa frequência. Em relação à ingestão de água, um cão tem polidipsia, ou seja, toma mais água do que o normal, quando ingere mais do que 90ml/kg/dia de água; e um gato. quando ingere mais que 45mL/kg/dia. Já em relação à urina, cães têm poliúria (urinam mais do que o normal) quando produzem mais que 45mL/kg/dia de urina e gatos quando produzem mais que 40mL/kg/dia de urina. Assim, um cão com 5kg ingere normalmente cerca de meio litro de água e urina até 225 ml por dia.

É possível mensurar o volume de água ingerido em 24 horas. Basta medir o volume colocado no recipiente (ou nos recipientes) de água do seu animal, aguardar 24 horas e mensurar o quanto sobrou. Calculando a diferença entre o volume inicial e o volume final que sobrou no bebedouro, sabemos o quanto foi ingerido em um dia. Dividindo este valor pelo peso do animal, ele não deve ultrapassar 90ml/kg para os cães e nem 45ml/kg para os gatos.

Para fazer esta mensuração é preciso saber se seu animal não bebe água de outras fontes, por exemplo, nos pratos de plantas ornamentais, vasos, no quintal ou até mesmo na rua. Devemos também levar em consideração fatores como temperatura ambiente, tipo de alimentação, etc.

Não será necessário fazer estes cálculos, quando for nítido que há uma ingestão maior de água ou produção de maior volume de urina. Mas, quais as causas para esse aumento de volume urinário? Se você desconfia que seu cão ou gato esteja “bebendo muita água” ou “fazendo muito xixi” é possível que ele esteja com algum distúrbio, o qual deve ser prontamente avaliado e diagnosticado por um veterinário.

Dentre as diversas causas de poliúria e polidipsia estão:
- Diabetes mellitus: doença na qual a falta de insulina ou a resistência à insulina provoca hiperglicemia, elevando a quantidade de açúcar na urina, e para eliminar este açúcar há a necessidade de urinar mais. Para compensar a perda urinária de líquidos, o animal consome mais água (polidipsia compensatória).

– Diabetes insipidus central: deficiência na produção de um hormônio chamado hormônio antidiurético (ADH), que é responsável por controlar a quantidade de urina produzida. Por causa deste descontrole ocorrem poliúria e polidipsia compensatórias .Diabetes insipidus nefrogênico: incapacidade dos rins em responder ao ADH.
Pode ocorrer por uma causa congênita ou secundária a outras doenças hormonais ou metabólicas, que se seguem:
Doença Renal Crônica: perda da função dos rins.

Hiperadrenocorticismo: doença na qual há maior produção do hormônio cortisol.

Hipoadrenocorticismo: doença na qual há menor produção de cortisol.

Pielonefrite: infecção do sistema urinário superior (rins e ureteres).

Piometra: infecção do útero.

Hipercalcemia: maior quantidade de cálcio no sangue.

Hipocalemia: menor quantidade de potássio no sangue.

Hipertireoidismo: maior produção de hormônios tireoideanos, comum em gatos.

Insuficiência hepática: doenças graves que culminam com falência da função do fígado.
Outros sintomas relacionados (perda de peso, aumento ou diminuição de apetite, lesões de pele, secreção vaginal, aumento de atividade, vômito, diarreia, etc.) vão ajudar muito para o diagnóstico de cada caso. O tratamento da poliúria e polidipsia dependerá de um diagnóstico bem direcionado. A maioria dos distúrbios citados tem tratamento (não necessariamente cura) e podem controlar de maneira satisfatória os sintomas.

Um comentário:

Mily Mingau disse...

Belo post devemos ficar sempre de olho!