sexta-feira

Um cão e 20 gatos são envenenados em bairro de Paraguaçu Paulista (SP)


Envenenar animais é um crime previsto na Lei com pena de detenção de três meses a um ano e multa, mas essa foi ignorada esta semana no parque Colinas. No período da manhã, quando alguns moradores saem para trabalhar, foi deixado na calçada de um tutor de gatos uma armadilha com pão, sardinha e veneno. O resultado foi o envenenamento de 20 gatos e um cachorro, sendo que somente o cão conseguiu sobreviver. O tutor dos felinos registrou boletim de ocorrência, mas não imagina quem possa ter sido o autor deste crime.

Os animais foram mortos próximos a casa da moradora Rita Tibúrcio que, sendo tutora de três gatos e quatro cachorros, hoje convive com o medo de que uma nova matança de pequenos animais aconteça em seu bairro. “Assusta-nos a crueldade de quem faz algo assim com criaturas tão indefesas”, comenta. Os animais mortos foram enterrados no quintal do próprio tutor.

O médico veterinário João Francisco Moreli Bertogna comenta que em caso de crimes contra a vida de animais domésticos é aconselhável o registro da denúncia na polícia para que haja uma investigação e, com a identificação do autor, a devida punição. Com relação à destinação dos animais mortos a Limpeza Pública, quando acionada, os recolhe e encaminha ao aterro sanitário, mas a conduta de enterrar no quintal não representa riscos no aspecto sanitário. Atualmente, o município possui um trabalho de recolha apenas de animais de grande porte.

Bertogna acrescenta que, quanto ao controle de animais de pequeno porte está para ser lançado em edital licitação para 200 esterilizações a serem realizadas ainda este ano. Em 2012 foram realizadas 463 castrações por meio de associação, sendo que atualmente não existe uma associação interessada em firmar convênio com o poder público para coordenar esse tipo de serviço em Assis.


2 comentários:

Pequeno Príncipe disse...

Olá Soninha,tudo bem? Que crueldade!
Beijinhos
Pedrinho

Mily Mingau disse...

Para mim é muita crueldade e uma pessoa que faz isso não pode ser um ser humano.