quinta-feira

_ALIMENTAÇÃO PARA IDOSOS_


Os gatos entram no último terço de sua vida quando atingem 10 anos, e para que esta fase da vida decorra do melhor modo possível, é necessário fornecer-lhes uma alimentação que respeite as modificações fisiológicas da idade.


MANTER O PESO IDEAL


Devido a problemas dentários, diminuição do olfato e do paladar, observa-se pouco apetite nos gatos idosos. A assimilação dos alimentos dos gatos idosos também é menor do que em gatos jovens, demonstrando desta forma uma performance digestiva em baixa.

Assim sendo, um gato idoso possui freqüentemente dificuldades em manter seu peso.

Para que o alimento possa ser bem consumido, deve ser fabricado com ingredientes e aromas especialmente atrativos para o gato, e os croquetes não devem ser muito duros, para evitar dores durante a mastigação.

Para mantermos o peso ideal do gato idoso, devemos fornecer um alimento altamente energético e muito digestível.

Ação contra os radicais livres e estímulo das defesas do organismo:

O enriquecimento em ácidos graxos essenciais (ômega 3 & 6), ajudam a manter a pelagem brilhante e flexível, visto que a pelagem dos animais idosos tende a ficar mais grossa.

Como no ser humano, conforme o envelhecimento do organismo felino, ocorre um aumento na produção de radicais livres, responsáveis pela destruição acelerada das células. Contudo, devemos estimular as defesas do organismo através da nutrição, aumentando o fornecimento de vitamina E e adicionando a vitamina C (pois estas vitaminas auxiliam o organismo a lutar melhor contra os radicais livres).

O gato é um grande consumidor de proteínas e diminuir drasticamente o fornecimento protéico durante o envelhecimento é prejudicial à sua saúde, podendo também diminuir suas defesas imunitárias.


PREVENÇÃO DOS PROBLEMAS URINÁRIOS


Muitos dizem que restringindo a quantidade de proteína na alimentação do gato idoso, previne-se problemas renais.

Esta idéia é falsa!

A restrição protéica não apresenta nenhum interesse na prevenção dos processos de envelhecimento renal.

Se a restrição protéica é desaconselhável até ser constatada clinicamente uma insuficiência renal, uma restrição precoce de fósforo é, ao contrário, indicada para tentar diminuir a evolução de uma doença renal.

O produto para gatos idosos não deve promover uma acidificação muito intensa da urina.

O pH do alimento para gato idoso deve ser próximo do neutro (6,5-7) para prevenir a formação do cálculo de oxalato (renal), que são muito mais comuns em gatos idosos. Nos gatos jovens os cálculos de estruvita são mais comuns (bexiga e uretra), por isso acidificam-se os produtos para gatos nesta fase de vida.

Ao contrário dos cálculos de estruvita, os cálculos de oxalato se formam em meio ácido portanto não deve ser fornecido alimento de gato jovem (que possui pH acidificado) para um gato idoso.


TRÂNSITO INTESTINAL


O alimento para gato idoso deve possuir um ligeiro aumento do nível de fibras para prevenir o eventual risco de constipação e fecalomas, pois devido a diminuição da atividade física, ocorre uma diminuição do trânsito intestinal.

Autoria
Dra Carolina GALLI
Médica Veterinária

Um comentário:

Mily Milly disse...

Oi vim visitar o seu blog e saber as novidades do mundo felino Bjs!! mily & Mingau.